SE FOR PARA CHORAR QUE SEJA DE ALEGRIA 1


sefor

 

Sem querer ser pretensioso, deixo a você, leitor, a resposta. Estes textos são contos ou crônicas? Dê uma olhada. A mulher que nunca beijou, um fato verdadeiro não é muito mais um conto? E a mulher que fazia uma sombrinha para cada vestido? E Ivanice que morria de medo de avião e adorou voar? Não é pungente o relato das fumaças da vida e da morte entrelaçadas? E o que dizer do dinossauro que só queria ir ao cinema. Ao chegar aos 80 anos, acho que escolhi bem estas crônicas.  Foi divertido escrevê-las , me entristeci ao ler várias. Aqui está o Brasil, o mundo, nós. Você também.

Prêmio: Obra vencedora do Prêmio Jabuti 2017, na categoria Contos e Crônicas (segundo lugar).

 

 

 

 

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “SE FOR PARA CHORAR QUE SEJA DE ALEGRIA

  • Wladimir Soares

    Meu querido Loyola. Em julho vou a São Paulo por dois motivos. O primeiro, para ver o show que você está fazendo com a Rita Gullo. E o segundo é para entrar na fila de autógrafos do lançamento do seu livro. Vai ser mesmo no dia 31 de julho? Sucesso e um abraço terno e afetuoso.